Blogia
Os Catadores Caipiras

Presentación en Assis- Diario Algo Mais

Presentación en Assis- Diario Algo Mais

O filme Catadores Caipiras é um vídeo-documentário sobre a Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Assis (Coocassis). Produzido e dirigido pelo argentino Alex Portugheis, comunicador popular e estudante de Antropologia, o filme será exibido na próxima sexta-feira, dia 18, às 19h, no Galpão Cultural, seguido de um debate sobre o tema.
Leia nesta edição de Algo Mais dois artigos exclusivos sobre o filme: um do próprio diretor, que escreve sobre o rompimento das fronteiras, e outro do presidente da Coocassis, Claudineis de Oliveira, que descreve a estranheza inicial no trato com o estrangeiro.

Argentino lança filme sobre Coocassis

EDINEI JOÃO GARCIA
A presença de Alex Portugheis em Assis não é passageira, é estrangeira.... Com o intuito de aproximar fronteiras, Alex chegou em Assis pela primeira vez em janeiro de 2007, a convite da organização não-governamental Circuito de Interação de Redes Sociais (Circus). A sua vinda tinha uma finalidade bem específica: registrar a organização dos catadores de materiais recicláveis que integram a COOCASSIS.
Este estudante de antropologia da Universidade de Buenos Aires, tem um trabalho peculiar em educação popular. Ao produzir o vídeo documentário da Coocassis como uma vídeo-ferramenta, a relação, os vínculos que criaram Alex e o grupo da Coocassis romperam as fronteiras culturais, da realidade social, da língua, produzindo uma série de conteúdos novos, que só o olhar estrangeiro poderia encontrar.
Assim Alex volta para Coocassis neste ano de 2008, e agora como oficineiro de comunicação popular, partindo da exibição do documentário para potencializar a comunicação dos catadores com a sociedade civil, Estado e empresas. Com isso, o documentário assume a função de instrumentos de educação popular, pois é utilizado para produzir conteúdos dos catadores, consolidando uma unidade discursiva do grupo da Coocassis.
Temos como objetivo ainda para este ano de 2008, efetivar um circuito de difusão do documentário “Os Catadores Caipiras” na cidade de Buenos Aires e suas províncias. Aí sim o documentário realizará a comunicação entre catadores de Brasil e Argentina. Ao passo que no Brasil, na região de Assis, o desafio é vender Cópias de DVDs com as 2 versões (português e castelhano). A comercialização dos DVDs é fundamental para trabalharmos com sustentabilidade, pois as despesas para produzir “Os Catadores Caipiras” foram assumidas por Alex (2007) e agora em 2008 as despesas estão por conta do Fundo Comum Circus/Coocassis/Incop-Unesp). Este fundo, que é solidário, fomenta algumas ações que tenham o propósito de produzir material didático, conteúdos para formação, algumas capacitações; mas não é financiamento a fundo perdido, portanto, os gastos realizados agora serão repostos com a vendas do DVDs.

Edinei João Garcia é membro da Organização não-governamental Circuito de Interação de Redes Sociais (Circus)

algomaiscultural0 comentários

Fronteras, miradas y nuevos desafios...

ALEX PORTUGHEIS
Cuando los exploradores emprenden sus nuevos viajes, los bordes, que demarcan territorios, se disipan. Juran que Latinoamerica fue descubierta hace cinco centurias, pero aquellos que abren grande los ojos y las orejas, nunca dejan de sorprenderse. Las fronteras yacen bajo nuestros pies, retando nuestros pasos. Brasil o Argentina, Maradona o Pele, se pierden en un laberinto de ilusiones. La materia nos invita a volverla a observar, a volverla a nombrar. Cuando llegué a esta ciudad por primera vez, brilló en mi mente, una región que solo representaba un vacío en un mapa político internacional. Fui invitado, para observar y expresar con mi cámara, pero tras 12 horas de grabación y otras tantas de edición, sentía que yo mismo estaba siendo transformado. Los compañeros de Coocassis tienen esa virtud, su forma de batallar la vida, en este mato corroído por estradas, nos comunican que es posible transmutar la herencia de la eterna explotación, en Dignidad. Pero en esta vuelta, después de un año, esa afirmación se me expande en mi cerebro. Hace un tiempo, las conquistas de exceder el salario mínimo parecían fantásticas novelas. Hoy, los compañeros de Coocassis, junto con otras cooperativas hermanas del oeste paulista, no solo quieren transformar las formas de vida, de los catadores, sino que además piensan en construir estilos de vida y sociedad mas sustentables en estos tiempos de cataclismos. En otros confines de este maravilloso continente, sabrán que en Assis, una ciudad del oeste Paulista, existe muchos guerreros, que silenciosamente están transformando Brasil y Latinoamerica.

algomaiscultural0 comentários

No documentário, o catador é o agente de comunicação

CLAUDINEIS DE OLIVEIRA
No começo ninguém acreditava na capacidade. Achamos até que ia sumir com o material filmado. A idéia era muito estranha. A proposta dele tinha um sistema novo, um jeito diferente de trabalho.... que deixa a coisa rolar. Não tinha cena montada, ele foi se envolvendo com todos os cooperados, conhecendo cada operação da Coocassis. Chegava no pessoal com um caderninho na mão, uma fala enrolada, na simplicidade: ei hirmão. E de poquito em poquito foi conquistando confiança e intimidade com a turma.
O contato com uma língua diferente, coisa que não temos muito no oeste paulista, vai provocando na gente outras formas de comunicação, agente vai construindo uma comunicação no dia a dia mesmo, com palavras e com o corpo.
É aquela coisa. Um cara que vem de longe para conhecer movimentos sociais, é porque esta envolvido com as organizações populares.
A presença de Alex quebrou também alguns estigmas. Neste caso, o de pensar que a Argentina é como país de primeiro mundo. Quando discubrimos que lá também tem catador e em um estágio menos avançado de organização, ficamos surpresos e também entusiasmados com a possibilidade de enviar imagens da Coocassis para que os catadores tenham novos horizontes quanto ao futuro da categoria. E como diz o argentino, não “essisten fronteiras hirmão.... estamos todos no mesmo time latino-américa”.
O documentário Os Catadores Caipiras ficou pronto em fevereiro de 2008, quase um ano depois. Mas atingiu o objetivo. Revela a realidade do catador. No documentário, o catador é o agente de comunicação. É o catador quem fala de sua rotina e suas lutas.
Agora, Alex está realizando uma oficina de comunicação popular com agentes da diretoria da Coocassis. Planejando a difusão de Os Catadores Caipiras, produzindo conteúdos para o encarte, produzindo conteúdos para utilizar a vídeo-ferramenta como instrumento de formação para os novos cooperados.
Esta oficina esta indo bem. Estamos alavancando conteúdos. Mapeando frase por frase, os conceitos que queremos trabalhar, e encaixando as frases individuais, como quebra-cabeças, produzimos um texto coletivo. Desse jeito ele não tira a fala do catador, não modifica a palavra usada pelo catador.

Claudineis de Oliveira é Diretor Presidente da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Assis (Coocassis).

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres.

0 comentarios

¿Y esta publicidad? Puedes eliminarla si quieres